Não deixe suas emoções acabarem com seu futuro!



Todos nós já passamos por momentos na vida em que tivemos que fazer uma escolha: ficar nos lamentando pelo passado ou olhar para o presente, aceitar e entender o que estamos sentindo naquele momento. Esse olhar para o presente é essencial para a construção de um futuro promissor.

O sentimento de ter sido injustiçado ou a necessidade de satisfazer um orgulho ferido, geram amargura, tristeza, ressentimento e, em alguns casos, a necessidade de vingança que não traz nenhuma satisfação, ao contrário. Resultado? Perda de tempo, energia, distanciamento de amigos e mais tristeza.

A não aceitação das nossas emoções pode nos torna reféns delas, prejudicando nossas relações no presente e no futuro. Ao entendermos o que sentimos, estamos dando o primeiro passo ter um presente e um futuro mais leve, sem pesos e sem sentimentos negativos.

Infelizmente, muitas pessoas vivem no calabouço de suas emoções, sequestrados e acorrentados por rancores e limitados por terem gastado toda sua energia produtiva e seu potencial com emoções tóxicas que foi acumulado por anos e, em muitos casos, se convencendo de que a culpa é de alguém.

A psicoterapia focada no esquema emocional envolve o exame das emoções que temos no cotidiano e o que elas nos mostram. As emoções são naturais e devem ser vivenciadas e compreendidas.

A psicoterapia é fundamental para auxiliar a pessoa na compreensão e modificação desses esquemas emocionais para aprofundar suas experiências, levando-a a confrontar as difíceis experiências necessárias para o crescimento.

Um psicólogo também contribui muito para o paciente desenvolver a capacidade de reconhecer emoções penosas e a desenvolver tolerância à frustração, reduzindo a culpa, a vergonha e aumentando a tolerâncias da experiência emocional.

Referências Bibliográficas

BECK, J. S. Terapia cognitiva: Teoria e prática. Porto Alegre: Artmed, 1997.

Hayes, Steven. Get Out of Your Mind and Into Your Life. USA: Read How You Want, 2005.

Hayes, S. C., Strosahl, K., & Wilson, K. G. Acceptance and Commitment Therapy: An experiential approach to behavior change. New York: Guilford Press, 1997.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *